Alcinopolis. Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018. Boa Noite!

Agronegócio

Certificado de fruticultura é alternativa para aumentar lucros e diversificar produção

O Investimento na fruticultura apresenta uma alternativa para diversificar a atividade de produtores rurais em diferentes regiões de Mato Grosso do Sul. Se aplicada com manejo correto, os índices de rentabilidade e lucratividade, em alguns casos, superam as expectativas dos agricultores.

Em Nova Andradina, uma parceria entre os produtores familiares do Assentamento Santa Olga, prefeitura por intermédio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado (Semadi) está viabilizando a criação de um Selo de Qualidade Municipal (Serviço de Inspeção Municipal – SIM), para que as famílias que cultivam frutas possam agregar valor ao produto e realizar o processamento, atendendo as normas preconizadas pelos órgãos fiscalizadores.

A ideia inicial é começar por duas culturas, o maracujá e o abacaxi que já são plantadas na comunidade. Atualmente a produção das frutas contabiliza 150 toneladas e os produtores encontram dificuldade para comercializar toda a colheita na forma in natura.

Conforme explicou o secretário de desenvolvimento, Hernandes Ortiz, o objetivo do projeto é criar uma alternativa de escoamento da produção que é bastante diversificada no assentamento. “Nosso intuito é criar o selo e oferecer a possibilidade de processamento aos agricultores. Na forma in natura, a utilização das frutas é mais limitada, porém, se forem extraídas as polpas podemos incluir nos pedidos da merenda escolar municipal, além de serem comercializados nos supermercados e demais comércios de alimentos de Nova Andradina”, explica.

FOMENTO DA PRODUÇÃO

Segundo o presidente da associação de produtores familiares da comunidade Santa Olga, Dionisio de Souza Deverra, o selo de certificação para fruticultura será uma importante conquista para as famílias que se dedicam a atividade.

“Estamos com uma produção muito boa que também inclui pêssego, manga e acerola. São produtos de muita aceitação no comércio e alto valor agregado. Aqui no assentamento temos 10 famílias investindo na fruticultura, porém, que com estímulo do poder público podemos aumentar os números”, argumenta

Na avaliação do coordenador estadual da Câmara Setorial de Horticultura, Francisco Paredes, o estado possui uma forte aptidão para diferentes culturas de frutas, porém, observa-se que as iniciativas de sucesso contam com a participação e monitoramento de programas de assistência técnica em instituições como: Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MS), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MS) e gência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer-MS).

“Acompanhamos projetos com verdadeiros 'cases' de sucesso em todos os segmentos dos hortifrutigranjeiros demonstrando o potencial do solo e do clima. Entretanto, é preciso conscientizar o produtor sobre a importância de tecnificar atividade para que seja viável e rentável e além disso, buscar orientação técnica”, pontua o agrônomo que é coordenador do Departamento de Assistência Técnica e Gerencial, no Senar/MS.

Outro projeto que está em análise é a criação de uma rota gastronômica na comunidade Santa Olga, em razão da produção de alimentos que é possibilitada pelas atividades de pecuária de leite e plantio de hortaliças e frutas. “É uma iniciativa de médio prazo, porém, contemplará famílias com aptidão para produção de embutidos, doces e queijos, por exemplo”, finaliza Ortiz.

correiodoestado

Publicidade

Não deixe de ler


Nas Galerias de Fotos
  • Leilão em Prol do Hospital de Amor - Barretos-SP Leilão em Prol do Hospital de Amor - Barretos-SP
  • Palestras: 3º Seminário da Pecuária de Corte. Palestras: 3º Seminário da Pecuária de Corte.
  • 1ª Exposição Fotográfica das Famílias Pioneiras. 1ª Exposição Fotográfica das Famílias Pioneiras.
  • Cafundó: Trilheiros de Alcinópolis Cafundó: Trilheiros de Alcinópolis
  • Enlace matrimonial Enlace matrimonial "Chicão & Meire"
[+] Galerias de Fotos
Publicidade