Alcinopolis. Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018. Boa Noite!

Campo Grande

Governo cede e 75% dos servidores escapam de aumento no índice

Anúncio oficial será feito ainda nesta segunda-feira

Governo cede e 75% dos servidores escapam de aumento no índice

Governo cede e 75% dos servidores escapam de aumento no índice

O Governo do Estado cedeu à pressão de servidores estaduais que protestam desde a semana passada contra a Reforma da Previdência do Estado. Emenda de parlamentares contrários à reforma foi aceita pelo Governo e para cerca de 75% dos servidores não haverá mudança na alíquota da contribuição, permanecendo fixada em 11%.

Detalhes das mudanças no projeto apresentado pelo governo na Assembleia Legislativa serão repassados ainda nesta tarde pelo presidente da Casa, Junior Mochi (PMDB). O parlamentar falará em nome do governo.

Jornal Midiamax apurou que a mudança no projeto vai beneficiar servidores que têm salários de até R$ 5 mil, cerca de 75% de todos os servidores da ativa e aposentados. Estes não terão mudanças na alíquota da contribuição previdenciária.

 

Para os cerca de 25% que recebem acima de R$ 5 mil mensais, devem ser aplicadas regras que elevam a contribuição para 14%. A mudança para parte dos servidores é fruto de emenda apresentada por parlamentares do PT.

 

Antes do anúncio oficial das mudanças, deputados convocaram sindicalistas integrantes do Fórum de Servidores para uma reunião. Antes do encontro, Jaime Teixeira, secretário de Finanças da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS) afirmou que mesmo com a emenda, trabalhadores são contra o projeto.

Aprovado em primeira votação na semana passada, o projeto foi motivo de ocupação do prédio da Assembleia Legislativa na sexta-feira (23). Segunda votação da proposta, que tramita em regime de urgência, foi adiada e deve ser votada amanhã (28).

Sindicalistas fazem mobilizações para que mais uma vez trabalhadores ocupem a Assembleia. Além de criticar as mudanças na alíquota recolhida pelos servidores, sindicalistas são contra mudanças nos fundos previdenciários. Outro temor é congelamento de salários em razão de mudanças na contribuição patronal, também previstas no projeto.

 
 
midiamax
Publicidade

Não deixe de ler


Nas Galerias de Fotos
  • Balada Sertaneja Balada Sertaneja "Sinésio e Henrique"
  • Em Alcinópolis, famílias recebem casa própria e fazem planos para o futuro Em Alcinópolis, famílias recebem casa própria e fazem planos para o futuro
  • Chegada da Chegada da "Banda Musical Iulle Martins Rezende"
  • Missa Sertaneja Missa Sertaneja
  • 3ª Cavalgada de Bonito - MS 3ª Cavalgada de Bonito - MS
[+] Galerias de Fotos
Publicidade