Alcinopolis. Domingo, 21 de Janeiro de 2018. Boa Noite!

Agronegócio

Nelori da Fazenda 3R foi a grande atração da Tecnoagro

Profundo conhecedor da realidade do homem...

Nelori da Fazenda 3R foi a grande atração da Tecnoagro

Nelori da Fazenda 3R foi a grande atração da Tecnoagro

O touro Nelori “Atencion” foi o ponto alto do setor pecuário durante as atividades empresariais e tecnológicas da TecnoAgro, realizado em Chapadão do Sul. O animal retrata o que há de melhor na genética da raça na produção de carne em todos os níveis de exigência do mercado internacional. “Atencion” é um reprodutor com vários prêmios e matriz que gerou bezerros de altíssima qualidade. Os visitantes da estande da Fazenda 3R foram recebidos pelo anfitrião, o pecuarista Rubens Catenacci. Ele é um dos idealizadores do sistema de integração Pecuária/Agricultura que busca aumentar a rentabilidade com o uso mais intensivo das duas atividades.

Profundo conhecedor da realidade do homem do campo Rubens Catenacci é a pessoa a ser ouvida quando o assunto é o melhoramento genético do rebanho e o aproveitamento de áreas agrícolas alternados com a pecuária. Segundo ele, o Sistema de Integração já se mostrou eficaz em várias etapas, principalmente o uso do solo após a retirada dos animais.
O estande da Fazenda 3R tornou-se visita obrigatória de pecuaristas renomados como Mário Scheide (Fazenda Padrão), autoridades municipais, empresários e visitantes.

SISTEMA INTEGRADO - Historicamente a agricultura e a pecuária no Brasil, têm suas atividades produtivas executadas separadamente, ou seja, não costumam ocorrer simultaneamente, quase sem nenhum sincronismo. Essa prática, ao longo dos anos, contribuiu para acelerar o processo de degradação tanto das áreas de pastagens como áreas de lavouras.

Frente a essa realidade, a integração agricultura pecuária consiste em uma alternativa promissora da produção, favorecendo ao aumento da eficiência de utilização de recursos naturais e a preservação do meio ambiente, além de trazer vantagens sociais e econômicas, como aumento da ainda a oferta de forragem para o período seco do ano e formação de palhada para o Sistema de Plantio Direto, além de resultar em incrementos e aumento da estabilidade de renda do produtor.

Podemos analisar a importância da integração agricultura pecuária através de vários fatores, um deles é a redução dos custos da estabelecimentos e reforma de pastagens, sendo um dos principais motivos pelo qual a agricultura deve ser associada à pecuária. Isto não é novo, pois a formação das pastagens após a abertura dos cerrados foi, inicialmente, precedida de culturas anuais. Porém, esta prática não teve a periodicidade e alternância necessária para evitar a degradação do solo.

Agora a novidade é a combinação do Sistema de Plantio Direto com integração e, principalmente, com a rotação lavoura/pastagem. Esse sistema apresenta seus benefícios em áreas onde se associem culturas agrícolas anuais com pastagens e a presença de animais em pastejo. Com os novos conhecimentos em fertilidade do solo e plantas daninhas, tornou-se possível à semeadura de culturas, como soja e milho, sobre pastagens dessecadas, sem preparo de solo. A pastagem contribuiu com a palha e, além de manter o solo coberto, permite que ocorra a adição e aumento no teor de matéria orgânica no solo.

As vantagens que a consolidação da prática de integração lavoura-pecuária proporcionaria aos sistemas produtivos brasileiros da agropecuária brasileira são: aumento da produção de grãos; aumento da produção de carne e leite; redução dos custos de produção; controle de pragas, doenças e plantas daninhas; recuperação da fertilidade do solo com a lavoura em áreas de pastagens degradadas; permite a formação de palhada e com boa persistência; diversificação de culturas favorecendo rotação; incremento de novas áreas de pastagem no sistema integração e diminuir a necessidade de novos desmatamentos; aumento da eficiência de utilização de fertilizantes e corretivos; proporciona mais estabilidade de renda ao produtor.



Quando comparamos a área de pastagens no Brasil, que está em torno de 220 milhões de hectares, abrigando um rebanho de 170 milhões de cabeças, com a área da agricultura de grãos, que soma apenas 40 milhões de hectares, produzindo por volta de mais ou menos 120 milhões de toneladas, é possível imaginar o potencial de produção de carne, leite e grãos neste sistema de integração agricultura pecuária. Neste contexto a Embrapa arroz e feijão encaminhou ao governo proposta para a criação de um programa de integração entre lavouras e rebanhos na região de cerrado. A proposta busca a recuperação de cerca de 2 milhões de hectares de pastagens degradadas para a produção de carne e leite.

(Ronaldo Cintra Lima - Graduando em Agronomia, UNESP Ilha Solteira).

Publicidade

Não deixe de ler


Nas Galerias de Fotos
  • Balada Sertaneja Balada Sertaneja "Sinésio e Henrique"
  • Em Alcinópolis, famílias recebem casa própria e fazem planos para o futuro Em Alcinópolis, famílias recebem casa própria e fazem planos para o futuro
  • Chegada da Chegada da "Banda Musical Iulle Martins Rezende"
  • Missa Sertaneja Missa Sertaneja
  • 3ª Cavalgada de Bonito - MS 3ª Cavalgada de Bonito - MS
[+] Galerias de Fotos
Publicidade