Alcinopolis. Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019. Boa Noite!

Agronegócio

Produção de milho em MS pode chegar a mais de 10 milhões de toneladas

Com dados obtidos através do SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) – ferramenta criada e mantida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), em parceria com a Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS) – foi divulgado nesta quarta-feira (17.7) uma estimativa da colheita do milho safrinha 2018/2019.

Conforme o relatório, a produção aproximada será de 10,127 milhões de toneladas, o que aponta um aumento de 29,20% em relação a safra passada. A produtividade média deve manter-se em 88 sacas por hectare.

Na área plantada, que teve um aumento de 5,73% em relação à safra 2017/2018, chegando a 1,918 milhão de hectares, a equipe do SIGA constatou que 22,7% já estava colhida em Mato Grosso do Sul, o que representa 435.386 hectares.

Na região sul a área colhida chegou a média de 21,5%, tendo sido colhidos nos municípios de Nova Andradina, Maracaju e Batayporã aproximadamente 35% da produção.

Na região centro-oeste, a estimativa é de que 23,4% já tenha sido colhido, sendo que em Sidrolândia esse total se aproxima dos 30%.

Na região norte a média é de 28,8% já colhidos, sendo que em Chapadão do Sul e Costa Rica estima-se que tenham sido colhidos 35%.

A porcentagem de área colhida no Estado na safra 2018/2019 está 7,60% maior que a safra 2017/2018. A evolução nos últimos dez dias foi de 8,2%, período em que 157.276 hectares foram colhidos.

A ocorrência de geadas em alguns municípios das regiões sul, sudeste e sul-fronteira nos dias 6, 7 e 8 de julho, já era esperada pela equipe do projeto SIGA-MS, que vinha procedendo de forma cautelosa na evolução das estimativas de produtividade geral do Estado. Contudo, conclui-se, até então, que a produtividade de milho safrinha do Estado está dentro do previsto.

O preço médio até dia 15 de julho chegou a R$ 27,44/sc. No comparativo com julho do ano passado houve avanço nominal de 3,19%, quando o cereal havia sido cotado, em média, a R$ 26,59/sc.

De posse do relatório, o secretário de Estado, Jaime Verruck, titular da Semagro, comentou que em consequência da safra recorde que já vinha sendo esperada, mesmo com as intemperes climáticas que ocorreram, o Governo flexibilizou as regras de paridade do milho, buscando facilitar o processo de escoamento e exportação do produto.

Segundo Jaime, essa ação do Governo contribui com o mercado porque ajuda a acelerar a comercialização. “Com esses números Mato Grosso do Sul se consolida como grande produtor nacional de milho, com produtividade média e remuneração adequadas ao produtor”, completou.

Verruck lembra ainda que, dentro da estratégia do Governo do Estado de realizar uma intensificação da agroindústria, o milho tem um papel fundamental, por conta de sua utilização na fabricação de ração, que alimenta principalmente aves e suínos. “A disponibilidade desse produto em Mato Grosso do Sul, e ainda a possibilidade de exportação e venda para outros Estados, cria uma janela de oportunidades para que a gente continue contribuindo com o crescimento da avicultura e suinocultura, pensando nela como um todo, agregando valor, transformando proteína vegetal em proteína animal, trabalhando para dar condições de ampliação das plantas existentes e trazendo novos investimentos para o setor”.

 

Sobre as ações voltadas ao setor, Jaime ainda comentou sobre a participação do Governo do Estado, através da Semagro, no maior evento sobre avicultura e suinocultura do mundo, o Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (SIAVS), que acontece entre os dias 27 a 29 de agosto, no Anhembi Parque, em São Paulo (SP). “Nessa oportunidade vamos exibir esses números, nosso potencial e nossa vontade de atrair novos investimentos para o Estado”, finalizou.

Siga/MS

O Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga MS) é uma ferramenta da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS) criada para monitorar lavouras, desde 2009. Por meio desse sistema, informações estatísticas e dados georeferenciados das culturas de soja 1ª safra e milho 2ª safra são colhidos e consolidados. Esse levantamento é realizado por meio do acompanhamento de campo realizado pelos técnicos em mais de 60% dos municípios que possuem produção de soja ou milho, o que significa uma cobertura de 92% da área total utilizada para a agricultura no Estado.

Os levantamentos semanais, além de realizarem acompanhamento da evolução das safras, possibilitam a identificação de pragas, doenças, plantas daninhas, a localização dos usos do solo, perdas, dados climáticos, de armazenagem e logística. Desta forma, a ferramenta fornece informações acerca da dinâmica dessas atividades e sobre a importância em se ter eficiente gerenciamento da produção agropecuária e manejo sustentável dos ricos e diversos ecossistemas presentes no Estado.

Na versão Web, o Siga MS oferece aos usuários informações relacionadas às safras agrícolas, bem como um acervo de documentos e boletins técnicos publicados. A ferramenta, ainda, possibilita à Aprosoja/MS e ao agricultor atuar de forma estratégica na tomada de decisões com ações voltadas aos produtores de grãos de Mato Grosso do Sul.

SIAVS

Principal evento do calendário nacional da avicultura e da suinocultura, o SIAVS é organizado pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).  Em sua última edição, atraiu mais de 15 mil visitantes de 51 países.  Em torno de 1,7 mil congressistas participaram de uma das maiores programações de palestras do agronegócio. Cerca de 150 empresas expuseram seus produtos e soluções e ao todo, 31 agroindústrias exportadoras de aves, ovos e de suínos participaram do evento, interagindo com importadores, compradores do mercado interno e fornecedores.

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul é o único órgão governamental que participa do Salão com estande, realizando encontros e reuniões dentro do evento.

 Semagro

Com dados obtidos através do SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) – ferramenta criada e mantida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), em parceria com a Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS) – foi divulgado nesta quarta-feira (17.7) uma estimativa da colheita do milho safrinha 2018/2019.

 

Equipe do SIGA MS, no campo

Conforme o relatório, a produção aproximada será de 10,127 milhões de toneladas, o que aponta um aumento de 29,20% em relação a safra passada. A produtividade média deve manter-se em 88 sacas por hectare.

Na área plantada, que teve um aumento de 5,73% em relação à safra 2017/2018, chegando a 1,918 milhão de hectares, a equipe do SIGA constatou que 22,7% já estava colhida em Mato Grosso do Sul, o que representa 435.386 hectares.

Na região sul a área colhida chegou a média de 21,5%, tendo sido colhidos nos municípios de Nova Andradina, Maracaju e Batayporã aproximadamente 35% da produção.

Na região centro-oeste, a estimativa é de que 23,4% já tenha sido colhido, sendo que em Sidrolândia esse total se aproxima dos 30%.

Na região norte a média é de 28,8% já colhidos, sendo que em Chapadão do Sul e Costa Rica estima-se que tenham sido colhidos 35%.

A porcentagem de área colhida no Estado na safra 2018/2019 está 7,60% maior que a safra 2017/2018. A evolução nos últimos dez dias foi de 8,2%, período em que 157.276 hectares foram colhidos.

A ocorrência de geadas em alguns municípios das regiões sul, sudeste e sul-fronteira nos dias 6, 7 e 8 de julho, já era esperada pela equipe do projeto SIGA-MS, que vinha procedendo de forma cautelosa na evolução das estimativas de produtividade geral do Estado. Contudo, conclui-se, até então, que a produtividade de milho safrinha do Estado está dentro do previsto.

O preço médio até dia 15 de julho chegou a R$ 27,44/sc. No comparativo com julho do ano passado houve avanço nominal de 3,19%, quando o cereal havia sido cotado, em média, a R$ 26,59/sc.

De posse do relatório, o secretário de Estado, Jaime Verruck, titular da Semagro, comentou que em consequência da safra recorde que já vinha sendo esperada, mesmo com as intemperes climáticas que ocorreram, o Governo flexibilizou as regras de paridade do milho, buscando facilitar o processo de escoamento e exportação do produto.

Segundo Jaime, essa ação do Governo contribui com o mercado porque ajuda a acelerar a comercialização. “Com esses números Mato Grosso do Sul se consolida como grande produtor nacional de milho, com produtividade média e remuneração adequadas ao produtor”, completou.

Verruck lembra ainda que, dentro da estratégia do Governo do Estado de realizar uma intensificação da agroindústria, o milho tem um papel fundamental, por conta de sua utilização na fabricação de ração, que alimenta principalmente aves e suínos. “A disponibilidade desse produto em Mato Grosso do Sul, e ainda a possibilidade de exportação e venda para outros Estados, cria uma janela de oportunidades para que a gente continue contribuindo com o crescimento da avicultura e suinocultura, pensando nela como um todo, agregando valor, transformando proteína vegetal em proteína animal, trabalhando para dar condições de ampliação das plantas existentes e trazendo novos investimentos para o setor”.

 

Foto: Alf Ribeiro (SIAVS)

Sobre as ações voltadas ao setor, Jaime ainda comentou sobre a participação do Governo do Estado, através da Semagro, no maior evento sobre avicultura e suinocultura do mundo, o Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (SIAVS), que acontece entre os dias 27 a 29 de agosto, no Anhembi Parque, em São Paulo (SP). “Nessa oportunidade vamos exibir esses números, nosso potencial e nossa vontade de atrair novos investimentos para o Estado”, finalizou.

Siga/MS

O Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga MS) é uma ferramenta da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS) criada para monitorar lavouras, desde 2009. Por meio desse sistema, informações estatísticas e dados georeferenciados das culturas de soja 1ª safra e milho 2ª safra são colhidos e consolidados. Esse levantamento é realizado por meio do acompanhamento de campo realizado pelos técnicos em mais de 60% dos municípios que possuem produção de soja ou milho, o que significa uma cobertura de 92% da área total utilizada para a agricultura no Estado.

Os levantamentos semanais, além de realizarem acompanhamento da evolução das safras, possibilitam a identificação de pragas, doenças, plantas daninhas, a localização dos usos do solo, perdas, dados climáticos, de armazenagem e logística. Desta forma, a ferramenta fornece informações acerca da dinâmica dessas atividades e sobre a importância em se ter eficiente gerenciamento da produção agropecuária e manejo sustentável dos ricos e diversos ecossistemas presentes no Estado.

Na versão Web, o Siga MS oferece aos usuários informações relacionadas às safras agrícolas, bem como um acervo de documentos e boletins técnicos publicados. A ferramenta, ainda, possibilita à Aprosoja/MS e ao agricultor atuar de forma estratégica na tomada de decisões com ações voltadas aos produtores de grãos de Mato Grosso do Sul.

SIAVS

Principal evento do calendário nacional da avicultura e da suinocultura, o SIAVS é organizado pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).  Em sua última edição, atraiu mais de 15 mil visitantes de 51 países.  Em torno de 1,7 mil congressistas participaram de uma das maiores programações de palestras do agronegócio. Cerca de 150 empresas expuseram seus produtos e soluções e ao todo, 31 agroindústrias exportadoras de aves, ovos e de suínos participaram do evento, interagindo com importadores, compradores do mercado interno e fornecedores.

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul é o único órgão governamental que participa do Salão com estande, realizando encontros e reuniões dentro do evento.

 

Texto e foto da capa:  Kelly Ventorim, Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro)

Publicidade

Não deixe de ler


Nas Galerias de Fotos
  • Leilão em Prol do Hospital de Amor - Barretos-SP Leilão em Prol do Hospital de Amor - Barretos-SP
  • Palestras: 3º Seminário da Pecuária de Corte. Palestras: 3º Seminário da Pecuária de Corte.
  • 1ª Exposição Fotográfica das Famílias Pioneiras. 1ª Exposição Fotográfica das Famílias Pioneiras.
  • Cafundó: Trilheiros de Alcinópolis Cafundó: Trilheiros de Alcinópolis
  • Enlace matrimonial Enlace matrimonial "Chicão & Meire"
[+] Galerias de Fotos
Publicidade